terça-feira, 17 de outubro de 2017

Legítima defesa Parte 4: Armas improvisadas: Machados, facões e mil e uma possibilidades


Rápido, simples, brutal e fulminante, estes tem que ser os requisitos de uma auto defesa para as ruas. Hoje vou estar falando um pouco do kali a sua simplicidade e objetividade são fatores muito úteis para quem quer sobreviver a um combate real, e principalmente sua incrível capacidade de adaptar qualquer objeto como arma e técnicas de armas adaptadas, que podem ser adaptados a qualquer objetos que podemos encontrar no dia a dia, e utilizar contra um adversário armado ou vários adversários ao mesmo tempo

Pode ser combinada com qualquer estilo de combate que você já conheça para melhorar suas habilidades. E o mais importante sem firulas, acrobacias ou posições estranhas.  O objetivo desse artigo é apenas para você conhecer alternativas para melhorar seu combate de rua. Nenhuma informação ou artigo pode substituir o treinamento real com professores qualificados, e conhecedores da realidade das ruas.








Kali, habilidades únicas e funcionais


É difícil determinar o surgimento do Kali, pois assim como a maioria das artes marciais tem pouquíssimos registros e muita coisa se mistura com folclore. Porém se acredita que os estilos filipinos nativos associados ao Kali foram iniciados por várias tribos para se defenderem. Também há a possibilidade que esses estilos emanassem ou foram fortemente influenciados pelas artes marciais de outras áreas, como a Índia.


Ao longo da história das Filipinas, o estilo das artes marciais Kali ajudou os filipinos a se defender contra os invasores. Também provou ser eficaz em lutas de faca, batão e machete. A arte já foi praticada por uma variedade de unidades de forças especiais em todo o mundo. É também  notório a flexibilidade das técnicas ao serem adaptados a maioria dos objetos os transformando em armas improvisadas, como: lápis, livro, cadeira, corrente, lanterna etc.
Enquanto os ocidentais se referem aos estilos das artes marciais filipinas  de luta de bastões e espadas como Kali, os filipinos se referem como Eskrima.
Lutar  contra as armas é substancialmente diferente da luta desarmada. Uma pessoa pode bloquear um soco ou um chute usando o braço como um escudo ou cobertura. O mesmo não pode ser feito com segurança contra um ataque de machete ou faca e também seria imprudente mesmo contra um bastão. Como as artes marciais filipinas se concentram em combates armados, o jogo de pés na maioria do kali são únicos, dinâmico e muito eficaz. Kali é uma maneira muito eficiente, brutal e simples, para você  aprender a usar armas como auto defesa.





Ângulos e métodos



 
O slogan das empresa de armas de Samuel Colt dizia: "Abraham Lincoln tornou todos os homens livres, mas Samuel Colt os tornou iguais.", Sem dúvida não existe nada mais democrático do que o uso de armas, são equalizadores de força que podem te ajudar contra adversário maior, mais forte ou até mais de um adversário. As armas criam a oportunidade de ângulos e métodos de ataque incomum e eficazes. As técnicas desarmadas nas artes filipinas vêm diretamente de técnicas armadas, levando a aplicações inesperadas e funcionais. Treinar técnicas com armas adicionarão outra dimensão às suas habilidades. 

 O treinamento de bastão e espada é diferente, mas também muito semelhante em alguns aspectos. As armas e objetos que têm o mesmo comprimento, e os mesmos ângulos de ataque, entradas e defesas funcionam em grande medida. No entanto, existem algumas diferenças substanciais. Por exemplo, muito menas força é necessário para fazer danos com uma espada, e enquanto uma batida no braço pode não ter efeito com um bastão, o mesmo não pode ser dito com uma espada. Também não é sensato "bloquear" diretamente com uma espada, pois a borda pode ser danificada. Uma espada pode cortar, enquanto um bastão precisa acertar. Você pode empunhar um bastão, mas não terá o mesmo efeito que empunhar com uma espada.


















Armas Improvisadas 





Técnicas e métodos de treinamento são diferentes dependendo da arma usada ou defendida, mas uma vez aprendido pode ser facilmente adaptados a objetos de comprimento e pesos semelhantes. Os princípios e os métodos do Kali funcionam tanto para a espada como  bastão, machado, facão,  mas métodos específicos funcionam melhor e pior dependendo da arma particular usada, dai a necessidade do praticante de saber adaptar as técnicas as armas improvisadas . Um bastão de  baseball, por exemplo é muito pesado, necessitando de duas mãos, pode ser usado para bloquear e atacar de forma que um bastão mais fino e leve não possa. Experimente com diferentes armas (comprimento, peso e tipo) no treinamento e esteja atento às diferenças.
Bastão:  os movimentos podem ser usados com bastão duplo , martelo, tomahawk, taco de baseball, cano de ferro, etc.















Obs: O tomahawk, apesar da origem indígena, hoje é uma arma muito usada pelos fuzileiros americanos.
   

Palm Stick: a técnica pode ser adaptada para chave inglesa, caneta, lanterna, etc.











Faca: as técnicas podem ser facilmente adaptadas para  frasco quebrado, tesoura, chave de fenda etc.


     







Obs: A Karambit com o arma de ataque é fantástico, pela sua capacidade de dilacerar  a carne e fazer o inimigo sentir muita dor e perder sangue, porém se o oponente estiver com uma faca, a Karambit tem um alcance menor por causa da curvatura da lamina. Não sendo recomendável para luta faca contra faca. Por isso se possível carregue também uma faca tatica full tang.


Espada: a técnica pode ser adaptada para machete, facão kukri, espeto de churrasco, etc.

 




Obs: O facão Kruki é uma arma usada por soldados do nepal lâmina  do  Nepal  pesada  e  com  tamanho  aproximado  de  uma  pequena  espada, projetada para decapitar e desmembrar, excelente para se ter em casa ou no carro para auto defesa


Como pode perceber apesar de ser  improvável que acabe em uma luta  com espada na rua igual o filme Highlander - O Guerreiro Imortal, o treinamento de bastão e espada lhe dá a base para usar quase qualquer arma não projétil em defesa própria, é em grande parte transferível para a luta desarmada, irá ensinar-lhe lições.






Pontos Fracos



Uma coisa que sempre insisto com meus alunos, aprenda anatomia e fisiologia humana, pegue livros em bibliotecas, sebos. Você só sera um verdadeiro combatente urbano se conhecer os pontos fracos de seus inimigos. Fuja das superstições e ocultismo, se o seu professor começar a falar sobre pontos  de acupuntura que paralisa e mata, ou ainda sobre chacras, saia fora. Lembre-se você está aprendendo auto defesa para salvar a sua vida e da sua família, e não para participar de filmes. Não se prenda  a fantasias.
















Treinamento próximo do real




1 - Se você é um combatente urbano e não está atrás de troféus de campeonato ou fazer movimentos bonitos para sua tia, lembre-se sempre combate na rua é violenta, sem regras. Treine com colegas com tamanho e pesos diferentes. As aulas tem que serem sempre praticas, não podem ser apenas movimentos no ar, pois você tem que aprender se esquivar e criar métodos próprios de recuar e atacar.



2 - Nunca use armas de verdade de nenhum tipo para treino, e também não brinque ou se exiba com elas armas não são brinquedos, como pode ver no vídeo abaixo:
video




3 - Sempre teste suas armas já comprei várias armas bonitas, mas quando fui testa-las o cabo ou as laminas quebraram, independente do preço. Você precisa confiar em sua arma.







4 - Se prepare psicologicamente para a brutalidade na rua, imagine situações e como você agiria, sentindo dor podendo usar apenas um braço, com amputação. Afinal você não vai poder parar de lutar por que seu antagonista cortou seus dedos da mão direita. Imagine-se você sempre com força total pegando seu inimigo de surpresa, irascível, feroz e brutalidade total como um tigre.





5 - Não fique mostrando a todos o quanto você  é  preparado e sabe lutar, o superman só é super até todo mundo saber da kriptonita;  Falando para todos o que você sabe fazer vai  simplesmente  revelar  quais  são  suas  armas  e  seus  pontos  fracos.  






6 - Cuidado com as pessoas a sua volta quando estiver em combate na rua, pois quando você está armado, com uma faca por exemplo, as pessoas que estão assistindo o veem como a ameaça e não como vitima. Você pode acabar sendo segurado ou atacado  por  pessoas  que  não tem nada a ver com o conflito. Já houve caso de pessoas serem mortas por terem sido seguradas por amigos que tentaram separar a briga, e o adversário se aproveitou e o esfaqueou.




7 - E finalmente, sempre observe o seu professor, ele não é um mago supremo, um deus oriental , ou personagem de anime, se você continuar acomodado mesmo que o seu professor demonstrou por conversas que não entende nada de segurança pessoal saia e procure outro lugar. Hoje no mercado tem excelentes cursos, com profissionais credenciados, que trabalham em área de segurança. Nunca procure aprender com quem nunca pois aquilo realmente em pratica. Como alguém pode te ensinar a desarmar alguém , se nunca deu um tiro com arma de fogo. 




Você pode fazer o que quiser, mas no final vai estar se matando e a sua família, então pense bem, treinar direito cansa, dói e é um investimento caro, mas no final vai valer a pena. 






Conclusão



Armas improvisadas,  conhecimento obrigatório a qualquer prepador, combatente e sobrevivencialista urbano.  O Kali é um incrível sistema de auto defesa que possibilita adaptar as suas técnicas a qualquer objeto, de forma altamente contundente e brutal, e ainda você pode mescla-la a lutas que você já pratica para complementar suas habilidades. Sempre paralelo aos seus estudos de auto defesa leia sobre anatomia e fisiologia humana. Nas bibliotecas e sebos encontrará bons livres que explicam de maneira bem simples sobre o corpo humano.

E lembre-se, tome cuidado com o  profissional e se sua aula é realmente adaptável para situações reais. E sempre observe o seu professor, se ele é um profissional sério, ou fica contando várias histórias de como bateu em assaltantes, ou ainda se ele mistura ocultismo ou fantasias as suas aulas. Seu objetivo é proteger a sua vida e sua família, não pratique com quem não se importa com sua vida, procure profissionais que entendam sobre área de segurança. 

Dúvidas, Sugestões, escrevam nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. Muito obrigado.

     
Na foto, a direita o Sifu Salem Assli, discípulo a trinta e três anos do Guro Dan INosanto, último discípulo vivo de Bruce lee, e a esquerda o Professor Marcos Antõnio do Centro MARS de Sobrevivêncialismo Urbano.




Na foto , no  centro professor do Grupo Bankai Raphael Felipe Mansur, penúltimo a direita Professor Marcos Antônio do Centro MARS de Sobrevivêncialismo Urbano, e ultimo a direita professor Gilberto Nocelli Jr instrutor da Team Nocelli.

                                            
                                                   

                                               Prof. Marcos  Santos






Visite nossa página:

 Carcereiros Policiais - Polícia Civil SP- Link: https://www.facebook.com/groups/carcepol/ 

Pagina CarcepolForce - Link:  https://www.facebook.com/ribmark3001/

Canal no Yotube: Carcepolforce:

Link: https://www.youtube.com/channel/UC7QzLYa3e2qQ2ij86gIdjtw


Você pode gostar de ver também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...